Thursday, 1 April 2010

Auto-definir-se... Coisa complicada!

Se auto-definir. Creio que seja esta a tarefa mais difícil que me fora apresentada! Será que nós realmente nos conhecemos? Temos vagas ideias e teorias sobre nossa própria personalidade e conceitos, mas sempre vem aquela situação que joga tudo pro alto, e você, pro chão.

De mim, posso dizer que sou aquariana na íntegra: nunca tentem enfiar ideias na minha cabeça, meus pensamentos são independentes do coração, este que se perde tão fácil. Consigo dar de mim a maior clareza possível nos assuntos emocionais, mas ao mesmo tempo, sou pega pelas minhas próprias armadilhas. Mas só aprendemos errando, não é mesmo?

Tenho um constante desejo de aprender, quanto mais, melhor. Pesquiso de tudo, tento conhecer tudo. Posso até soar muito besta em alguns momentos, mas me empolgo muito com o conhecimento. Por isso talvez que me incomode um pouco pessoas vazias, ou que se achem donas da verdade. Creio que seja esse o maior erro que um ser humano possa cometer, ter certeza de alguma coisa. É impossível, estamos aqui para aprender, e não para julgar. E mais do que aprender coisas externas, o foco tem que ser interno, afinal, quem é a única pessoa no mundo que só depende de você? E quem a única pessoa que você inteiramente entende e confia? me travisto na figura que mais idealizo, com meus almejos e ambições, porém nunca esqueço que essa Julia perfeita é apenas uma personagem e é tão irreal quanto o conceito de perfeição. Sim, eu me exijo demais, mas tenho trabalhado minha personalidade quanto a isso. Jamais fingi ser outra pessoa senão eu – mas talvez tenha tentado ser um eu modificado, sem dúvidas.

Tenho problemas quanto ao me concentrar e focar em coisas específicas, pois me disperso com extrema facilidade. Já procurei meu caminho em tão diversas áreas – e olha que só são dezessete anos – e já descobri que nessas não há caminho algum. Já determinei o que quero do futuro, o que espero que ele me reserve. Quero ser feliz, ter meu emprego que eu goste, uma família, amigos fortes que me ajudem a me reerguer quando eu cair, e mais essencial ainda, pretendo eu ser o mais forte possível para poder ajudá-los em suas vidas como melhor puder.

Estou no início da minha jornada, e quero percorrê-la da forma mais virtuosa, sei que posso. Quero servir de exemplo para outros, ao alcançar meus objetivos nobre e verdadeiramente, sem passar por cima de ninguém, sem machucar ninguém. Encontrarei minha identidade nas pequenas coisas, minha felicidade será feita de pequenos momentos. Sei que não dá pra mudar o mundo sozinha, mas pelo menos farei a minha parte.

2 comments:

Tati said...

essa é a minha amiga Julia!

Pedro said...

lindo!